Início  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Lampião provoca medo até depois de morto

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
José Luiz

avatar

Masculino
Número de Mensagens : 40
Localização : São Tomé - RN
Data de inscrição : 06/04/2008

MensagemAssunto: Lampião provoca medo até depois de morto   Dom Jul 27, 2008 4:22 am

Lampião provoca medo até depois de mortoCasa de Maria Bonita em Malhada da Caiçara, em Paulo Afonso (BA). Foto: Glauco Araújo/G1


Segundo Renato Gomes Mendonça, primo da Rainha do Cangaço, há muita mitificação da figura de Lampião, principalmente quando se fala das mortes ocorridas durante o movimento do cangaço. “Lampião era uma pessoa boa também. Ele fazia o bem para muita gente. Ele foi transformado em um homem violento e agressivo por conta das histórias contadas apenas pela volante [polícia da época], mas isso não era a pura verdade.”
Gomes lembrou ainda que até mesmo as volantes que perseguiam Lampião e seu bando cometiam crimes e depois colocavam a culpa no Rei do Cangaço. “Ele tinha mais fama do que currículo de bandido. Os policiais roubavam, estupravam e matavam. Depois era só espalhar pela cidade que tinha sido Lampião”, disse ele.


Renato Gomes Mendonça encontra com primos na casa onde viveu Maria Bonita. Foto: Glauco Araújo/G1

Medo após a morte

Para João de Souza, 45 anos, o medo instalado na mente das pessoas que viveram aquela época fez com que Lampião fosse temido mesmo após sua morte. Alguns cangaceiros, perto de completarem o centenário de vida, ainda seguem em silêncio.

“Muita gente deixou de falar e ainda não fala o que sabe sobre o cangaço porque ainda tem receio dos cangaceiros. Muitos me pedem para parar de ‘desenterrar’ Lampião”, disse o historiador, que lançou na semana passada o livro “Moreno e Durvinha - Sangue, amor e fuga no Cangaço”.

O fato, segundo o historiador, não é querer desenterrar Lampião pura e simplesmente, mas resgatar a memória de um movimento considerado como um dos maiores símbolos da cultura nordestina. “Trabalhar com pesquisa sobre o cangaço é quase uma atividade heróica, pois muita gente ainda treme quando houve falar o nome de Lampião, principalmente os que conviveram com ele e tem histórias para contar”.


20 anos depois

O primo de Maria Bonita disse que as pessoas precisam saber de suas origens e contar as histórias que sabem ou que viveram com Lampião e o cangaço. “Eu, por exemplo, só fiquei sabendo de meu parentesco com Maria Bonita quando tinha 20 anos. Só fui conhecer meus primos e tios, todos da família de Maria Bonita, aos 40 anos.”

Gomes conta que sua avó morreu e levou para o túmulo o que sabia sobre Lampião. “Ela mesma nunca me contou nada sobre Maria Bonita e Lampião. Quando eu tocava no assunto, ela bufava e mudada o rumo da conversa”.



João de Souza é historiador e participou do projeto de restauro da casa da Rainha do Cangaço. Foto: Glauco Araújo/G1

Fonte:Globo.com Brasil/Cangaço
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.vibeflog.com/joseluizdacunha
 
Lampião provoca medo até depois de morto
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Precisa lavar depois de tingir??
» Meu cabelo antes e depois de deva
» Depois da Transiçao / e depois do Big Chop?
» Antes e depois - Mariana
» Antes, durante e depois... Madeira (Thais)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Home :: Notícias no Mundo-
Ir para: